Lectio Divina

Deve recordar-se que «ignorar as Escrituras é ignorar Cristo». No processo de amadurecimento espiritual, um lugar eminente está reservado à relação com a Palavra de Deus, que antesde tornar-se pregação deve ser acolhidaprofundamente no coração, «sobretudo no contexto da “nova evangelização”, a qual a Igreja hoje é chamada». Ela é uma referência contínua para a vida do discipulado e da configuração espiritual a Cristo Bom Pastor. Os seminaristas precisam ser introduzidos gradualmente no conhecimento da Palavra de Deus, atravésdo método da Lectio Divina. Uma meditação quotidiana e profunda, praticada com fidelidade e diligência, na qual convirja também uma fecunda reciprocidade entre estudo e oração, poderá garantir-lhes uma abordagem integral seja ao Antigo como ao Novo Testamento. (RF, 103)

VI Domingo de Páscoa

TESTAMENTO VITAL6 PASCOA BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 15,9-17.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
Jesus revela que o amor com que nos ama brota do Pai. “Guardar os mandamentos” é aprender d’Ele a viver essa dinâmica de amor. Esta é fonte de alegria e experiência de amizade. Este “testamento” de Jesus é, para nós, missão e identidade.

2. O que me diz Deus
- Que pensamentos e sentimentos despertam em mim esta passagem?
No Evangelho de S. João, Jesus não me pede que Lhe retribua amor, mas que ame meus irmãos. Porquê? Para não cair no subjetivismo, a única forma demonstrável de amar a Deus é amando meu irmão. Amar o próximo não é fácil: exige compromisso, concreto e assíduo. Se recordar o que Cristo fez por mim, torna-se possível a fidelidade e doação aos outros. É dessa forma que provo ser seu discípulo e amigo. Amar é meu “estágio profissional”: permanecer e crescer, em Deus, para dar bom fruto.

Continuar a ler

  • Visualizações: 772

V Domingo de Páscoa (B)

UNIDOS, DE FACTO5 PASCOA BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 15,1-8.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
Jesus apresenta-se como a verdadeira videira. Convida-nos a permanecer unidos a Ele, a fim de darmos muito fruto. A fecundidade depende dessa comunhão íntima. Os ramos sem fruto são, em consequência, podados.

Continuar a ler

  • Visualizações: 633

IV Domingo de Páscoa (B)

SÓ O AMOR CONHECE4 PASCOA BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 10,11-18.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
Esta alegoria do pastor revela a pessoa e missão de Jesus. Em contraposição com outros, Ele é o verdadeiro Bom Pastor porque se dispõe a dar a vida pelas suas ovelhas. Ele conhece-as e estas reconhecem sua voz.

Continuar a ler

  • Visualizações: 756

III Domingo de Páscoa (B)

CONVOCADOS3 PASCOA BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Lc 24,35-48.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
O Ressuscitado volta a “apresentar-se no meio” dos discípulos. Estes oscilam entre a alegria, a dúvida e a inquietação. Jesus tranquiliza-os, convidando-os a comprovar e a entender sua “nova” presença. Assim os prepara para serem suas testemunhas.

Continuar a ler

  • Visualizações: 1199

II Domingo de Páscoa (da Misericórdia)

QUANDO AS MÃOS FALAM2 PASCOA BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 20,19-31.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
É Páscoa. O Ressuscitado encontra seus discípulos reunidos, mas temerosos. Transmite-lhes paz e seu Espírito, preparando-os para o testemunho e reconciliação. Entretanto, ajuda também Tomé a reconhecê-lo como “Deus e Senhor”.

Continuar a ler

  • Visualizações: 863

Domingo de Páscoa (B)

SINAIS DE VIDA NOVA1 PASCOA 1 BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 20,1-9.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
É madrugada de Páscoa. Tudo ganha vida: Maria Madalena corre a noticiar o sepulcro vazio; Pedro e o “discípulo predileto” acorrem a comprovar um túmulo, cheio de interrogações para um e de sinais para outro. Entretanto, o dia clareia…

Continuar a ler

  • Visualizações: 622

Domingos de Ramos (B)

PRÉ-PAGO(U)RAMOS BB

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mc 14,1 – 15,47.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
Depois da entrada triunfal em Jerusalém, precipitam-se os acontecimentos que levam Jesus à morte na cruz. Ele, fiel à sua missão, carrega-a até ao fim.

Continuar a ler

  • Visualizações: 687

Mais artigos...