XXI Domingo Comum (A)

AFIRMAR COM VIDA21 COMUM AA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 16,13-20.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Jesus sonda a ideia que d’Ele têm, primeiro as multidões, depois os discípulos. Simão ousa uma resposta inspirada, aprovada pelo Mestre. Deste recebe um novo nome e uma missão como responsabilidade.

Continuar a ler

  • Visualizações: 693

Ricardo Bernardes instituído no ministério de Leitor na Diocese da Guarda

leitorado ricardo bernardes 2

No passado dia 24 de junho, solenidade do Nascimento de S. João Batista, foi instituído no ministério de Leitor o Ricardo Aparecido Bernardes, seminarista do 4.º ano de Teologia. A instituição ocorreu na Capela do Seminário Maior da Guarda, no decurso da celebração das II Vésperas do Nascimento de S. João Batista. Presidiu Sua Ex.a Rev.ma D. Manuel da Rocha Felício, Bispo da Guarda.

Continuar a ler

  • Visualizações: 527

Primavera 100 - RODERICK FLORES

O 18 de Agosto de 1984 era um belo dia.roderickflores 3 Cópia
Os escuteiros do Instituto Dom Bosco de Mandaluyong, nas Filipinas, aproveitavam as férias da Assunção para passar três dias junto ao mar. Porém, de repente, a tragédia: duas crianças foram arrastadas pela corrente marítima. RODERICK FLORES (Erick, para os amigos), por ser dos mais velhos (tinha 15 anos), atirou-se à água por duas vezes. Conseguiu salvar os dois rapazes mas, esgotado, foi vencido por uma onda que o afastou fatalmente da praia. Seu corpo seria reencontrado sete dias depois.
Tal ato foi qualificado de heroico, mas no seu funeral, muitos preferiram falar em santidade. Na homilia, o padre Panfilo – futuro bispo na Papua-Nova-Guiné –, declarou: “Honestamente, posso dizer que nos oito anos do meu reitorado, ninguém superou a generosidade e bondade de Roderick Flores.”

Continuar a ler

  • Visualizações: 459

XX Domingo Comum (A)

MIGALHAS CHEIAS DE DEUS20 COMUM AA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 15,21-28.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Uma mulher estrangeira suplica a cura da filha. Jesus parece reservar o “pão” aos judeus. A persistência da fé da mulher alcança satisfação e realce por parte de Jesus.

Continuar a ler

  • Visualizações: 705

Primavera 99 - VICTORIA DÍEZ BUSTOS de MOLINA

VICTORIA DÍEZ BUSTOS de MOLINA nasceu em Sevilha a 11 de novembro de 1903.VICTORIA DIEZ BUSTOS
Era filha única de uma família modesta, mas muito dotada para os estudos e para as artes, nomeadamente no desenho. Academicamente, fez o Magistério e cursou em Belas Artes. Porém, seu desejo era ser missionária, “para ir até ao fim do mundo para falar de Jesus”.
Entretanto, conheceu o Instituto Teresiano, instituto secula fundado por São Pedro Poveda. Ao perceber que santa Teresa de Jesus se tornara mestra para “elevar a dignidade dos povos, moralizá-los e transformá-los”, Victoria entendeu que poderia fundir numa só seu futuro: viver o ensino como missão. Esse momento foi tão marcante que o chamou a “tarde do encontro”. A espiritualidade aí encontrada entusiasmou-a de tal maneira que, aos 23 anos, tornou-se “teresiana”.

Continuar a ler

  • Visualizações: 496

XIX Domingo Comum (A)

CAMINHAR SEM CHÃO19 COMUM AA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mt 14,22-33.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

A convite de Jesus, os discípulos tentam ganhar a outra margem. Ventos contrários dificultam a travessia. Jesus reencontra-os caminhado sobre as águas e põe à prova a fé de Pedro.

Continuar a ler

  • Visualizações: 649

Primavera 98 - MARIA LICHTENEGGER

MARIA LICHTENEGGER nasceu a 4 de agosto de 1906.MARIA LICHTENEGGER Cópia
Seus pais esperavam fundar uma família numerosa, sonhando com um filho que enveredasse pelo sacerdócio e uma filha que se consagrasse a Deus. Eram desejos típicos dos lares cristãos da época. Porém, Maria acabou por ser filha única deste casal austríaco. Foi uma criança profundamente amada sem que, por isso, sua educação fosse descurada, tanto humana quanto espiritualmente. Camponeses de fé sólida, seus pais educaram-na pelo exemplo.
Maria tornou-se uma jovem extrovertida e alegre. Acompanha de bom grado sua mãe à eucaristia quotidiana, brinca com as amigas e associa-se ao coro dominical: era a mais bela voz da comunidade paroquial. Apreciava rezar, trabalhar, tornar-se útil, pronta a obedecer em tudo aos pais, ao pároco, ao professor. Confiava naturalmente e aplicava-se a tudo realizar com perfeição. Para ela, só importava que Deus fosse amado e que todos fossem felizes.

Continuar a ler

  • Visualizações: 456