Santíssima Trindade (A)

UM AMOR TRANSBORDANTETRINDADE A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 3, 16-18.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Jesus dialoga com Nicodemos, um doutor da Lei membro do sinédrio. Estes versículos resumem o Evangelho de S. João: o projeto de Deus consiste em amor que dá vida.

2. O que me diz Deus
- Que pensamentos e sentimentos despertam em mim as palavras de Jesus?
Deus entrega o melhor que possui – seu Filho único – para que eu tenha vida em plenitude. Tal dádiva exige assumir uma posição: com Jesus ou sem Ele. O querer de Deus é salvar. A condenação é consequência da recusa do seu projeto. São as minhas escolhas que definem uma ou outra coisa.
A Trindade é expressão deste Deus que não se fecha em Si. Ele é desejo de comunhão, de doação. O verdadeiro mistério é o seu infinito amor por mim, convite à experiência do amor em relação, com Ele e com outros. 

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Pai, tanto amaste o mundo, que lhe entregaste o teu Filho. Quão grande amor esse! Senhor Jesus, tanto me amas, que não hesitaste em dar a vida até ao fim. Não mediste nem calculaste, pois o amor exige dar tudo. Espírito Santo, tanto és amor que me impeles a desejar o mesmo. Mas, como ousarei amar, se sou frágil e inconstante?
Porém, não é nas minhas forças que me devo fiar. A iniciativa do amor é tua, Trindade Santa. E o teu compromisso é salvar, não condenar. Assim o sonhara o Pai. Assim o cumpriu o Filho. Assim o recorda continuamente o Espírito. A mim, cabe decidir: retribuir, amando. Não tenho de ser voluntarioso. Basta atuar por gratidão.
Trindade Santa, Pai, Filho e Espírito Santo, não me é pedido explicar-Te, mas testemunhar-Te. Pois, o amor não se define, apenas se experimenta. O desafio é fazer da minha comunidade humana um reflexo de Ti, aberto e transbordante de amor.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, Pai, Filho e Espírito Santo, mistério de amor infinito, onde me perco e me reencontro, resgatado e amado. Em Ti confio. A Ti louvo, contemplo e adoro. De Ti quero aprender a amar, sem limites e por inteiro.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Vivo na certeza do amor de Deus?
- Retribuo esse amor ou busco apenas minha salvação?
- As minhas ações, atitudes e escolhas são reflexo da Trindade?
- Vivo comprometido com a comunidade ou usufruindo dela?

UM PENSAMENTO
“Deus deseja mais dar do que nós receber.” (Santo Agostinho)

UM DESAFIO
Pedir à Trindade Santa a graça de ser membro ativo em favor da comunidade.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Meu Um só Deus
recital a três mãos
em uníssono coração.
És Pai
irrefreável força criadora:
num beijo amassado
do pó resgataste
o melhor Sonho de mim.
És Filho
gerado não criado,
luz de toda a luz:
companheiro-irmão
trilhando meus passos
sob a minha cruz,
acreditas no melhor de mim.
És Sopro Santo,
de fogo e vento
que tudo vivifica:
eco do amanhecer dos tempos
e luz em todo o entardecer,
até ao extremo de cada instante
potenciarás o melhor em mim.

UMA CANÇÃO
Jason Upton – Father, Son, Spirit

  • Visualizações: 769